Home

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Circo de Nós Dois


Respeitável Público,
A Decadência apresenta:
CIRCO DE NÓS DOIS

Eu cheguei a pintar a cara,
Até o nariz de vermelho.
Cheguei a usar uma cartola,
E tirei dela um coelho.
Também fiz equilibrismo,
Fui um louco trapezista.
Quase pulei de um abismo,
Do nosso amor fui o artista.
Virei uma cambalhota,
Algo tipo pirueta,
Fiz parte da patota,
Tudo sem fazer careta.
Montei nosso picadeiro,
Interpretei o seu Romeu.
E passei o tempo inteiro
Provando que era seu.
Eu dancei no seu compasso,
Com a felicidade pra depois.
Acabei sendo o seu palhaço,
Para o circo de nós dois.

Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Érica Prado disse...

Incrível como você encaixa a ideia que pretende nas rimas

Vitor Vallombroso disse...

Ficou excelente, e boto fé que ficaria ótimo se musicado.